PatchWork

VÍDEO FAVORITO DO MÊS

DICAS DA ARTESÃ MARILIA SALOMÃO.

__________________________________

 

.

O patchwork é em resumo, trabalhar com retalhos, ou a arte de reunir retalhos.

Segundo a Wikipédia, Patchwork ou “trabalho remendado” é uma forma de costura que envolve pedaços de tecido em um projeto maior, é geralmente baseada em padrões de repetição construído com diferentes formas coloridas. Estas formas são cuidadosamente medidas em corte reto, em formas geométricas tornando-os fáceis de montar.

     

O conjunto de retalhos, tonalidades, texturas e gravuras são harmonizados numa obra única.

O PatchWork, pode ser feito a mão ou a máquina e frequentemente é acolchoado, num “formato almofadado”, resultado do Quilt.

O patchwork é mais frequentemente usado para fazer colchas, mas também pode ser usado para fazer bolsas, cortinas de parede, jaquetas, saias , coletes e outros itens de vestuário, além de painéis e tudo que sua criatividade permitir.

Alguns artistas têxteis trabalham com patchwork, muitas vezes, combinando-o com bordados, apliques, bolsos e outras formas de acessórios.

www.donalira.wordpress.com

.

VÍDEOS:

Entrevista Iranilda sobre painel de Patchwork.

Quilt da bola de praia, Jelly Rolls

A História do Patchwork

Os registros de trabalhos em Patchwork são muito antigos. As primeiras evidências são da época dos Egípcios

 

.

Existem desenhos nas paredes de cavernas que mostram os faraós usando roupas de patchwork.

Também eram utilizadas sobras de tecidos para se confeccionar roupas acolchoadas que eram usadas em baixo das armaduras.

   

Durante a idade média, na Europa também eram utilizadas sobras de tecidos para se confeccionar roupas acolchoadas que eram usadas como proteção em baixo das armaduras.

No passado o patchwork era feito principalmente pela necessidade de proteger-se do frio. Devido à “escassez” de tecidos todos os pedaços eram guardados e depois costurados para se fazer cobertas para o frio.

   

Essas cobertas eram forradas com lã de animais para ficarem mais quentes.

A  arte de unir retalhos era uma necessidade sendo que sobras de roupas mais velhas eram transformadas em mantas para aquecer toda família.

O Patchwork começou a se espalharem países da Europacomo Inglaterra, Itália, França e Alemanha.

Exemplo de PatchWork Espanha:

   

.

Mas conta-se que foram os ingleses, que fugindo de perseguições religiosas vieram para a América e trouxeram esta arte para o Novo Mundo.

Exemplo de PatchWork Inglaterra:

   
 

Esses ingleses, que foram os colonizadores dos Estados Unidos, eram um povo de costumes rígidos em que as mulheres deviam fazer trabalhos manuais para que o mal não tivesse espaçoem suas mentes. Essasmulheres eram proibidas de sair de casa, a não ser para ir a igreja ou a reuniões de patchwork.

Exemplo de PatchWork Americano (Quilting):

     

Para essas mulheres, esta atividade se tornou além de um método de sobrevivência, uma válvula de escape da rotina do dia a dia, e sua única forma de expressão criativa. As reuniões eram motivo para convidar as amigas e vizinhas para uma boa conversa enquanto as agulhas trabalhavam.

Em 1846 foi inventada a maquina de costura doméstica que se tornou mais uma ferramenta para este tipo de trabalho. A partir daí o patchwork e quilt passou a ser feito tanto a mão quanto a máquina.

O patchwork gozava de um renascimento durante a Grande Depressão (década de 1930), porque era uma maneira de reciclar roupas usadas em mantas quentes. Mesmo pequeno e desgastado peças de muitos materiais são adequadas para uso em patchwork.

VÍDEO: Galería PatchWork de Paqui Varela

.

Após a 2a. Guerra Mundial, devido à crise econômica, as mulheres começaram a sair de casa para trabalhar na indústria e no comércio. Nessa época o patchwork ficou um pouco esquecido por algum tempo. O Patchwork declinou após a Segunda Guerra Mundial (1944), mas foi novamente reavivada durante o American bicentenário.

Na década de 70, com o movimento hippie o artesanato voltou a ter destaque. A partir desta época foram desenvolvidos diversos acessórios e instrumentos, como réguas e cortadores especiais, que, aliados ao uso da máquina de costura deram mais velocidade ao patchwork e quilt permitindo adaptar este trabalho manual ao agitado ritmo de vida dos dias atuais.

Não foram só os acessórios que evoluíram, a indústria têxtil também passou a desenvolver estampas e cores especiais para o patchwork o que tornou infinita as opções de cores e estampas transformando os tecidos em uma espécie de tintas e os quilts em mais que um artesanato, e sim em uma arte.

Exemplo de PatchWork Japão:

   

Hoje em dia os trabalhos de patchwork são feitos não somente com as sobras de tecidos encontradas, mas com tecidos apropriados, fabricados e comprados exclusivamente para esse tipo de trabalho.

O patchowork se tornou uma arte, da mesma forma como um quadro, onde os pedaços de pano são escolhidos como o pintor escolhe as cores e aplicados da mesma forma como o pintor move o pincel sobre a tela, cada um com sua própria forma e técnica.

Durante a época do Brasil colonial e imperial o patchwork e o quilt ficaram limitado aos escravos que usavam os retalhos das sobras das roupas de seus senhores assim como roupas velhas para fazer cobertas e roupas. Foi somente durante a república, e com a imigração européia de italianos, alemães e posteriormente ingleses e americanos que o patchwork passou a ser mais difundido aqui no Brasil.

VÍDEO: Patchwork – Virada da agulha

.

O resultado final do trabalho com patchwork sempre envolve uma sobreposição de três camadas que são:

  • O tampo,- quando os retalhos estão costurados entre si
  • O enchimento – o material usado para dar volume ao trabalho de patchwork como no caso, por exemplo, das almofadas.
  • O forro – tecido usado para dar um melhor acabamento.
    Este sanduíche de tecidos é preso por pespontos que são chamados de quilt.

Os tampos também podem ser feitos de aplicação ou misturando as duas técnicas, patchwork e aplicação.

Os modelos são muito variados, com uma infinidade de técnicas e modelos.

Tecnicas Comumente Usadas no Patchwork

  • Quinting: Acolchoado com costuras sobrepostas para formar o aspecto de almofada.
  • Bargello: Tiras paralelas organizadas com um desvio, formando um efeito ilusório de degradê de estampas.
  • Aplicações: Gravuras recortadas e costuradas sobre uma base.
  • Fondation: Utiliza um objeto desenhado na entretela.
  • Patchwork associado ao bordado; costuras invisíveis, técnicas de alfaiataria e etc.
  • Log Cabin: Inspirado na construção de cabanas de madeira, formando um ângulo de 90graus.

VÍDEO: Edredons Bargello por Becbo

.

www.donalira.wordpress.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s